As câmaras frias são sistemas construtivos desenvolvidas em painéis isotérmicos e sua finalidade é conservar e estocar produtos resfriados e congelados com temperaturas próximas e abaixo de 0ºC.

Na conservação pelo frio o fator a ser controlado é a proliferação microbiana e as reações enzimáticas. O princípio básico da conservação pelo frio é manter a temperatura abaixo do ponto ótimo de crescimento e reprodução dos micro-organismos.

De acordo com a necessidade do projeto, as câmaras frias podem ser de painéis desmontáveis, com antecâmara, com a opção de diversos tipos de portas e acessórios além de condições personalizadas. Seu sistema de operação pode ser manual ou automatizado.

Os principais fatores a serem levados em consideração no projeto de uma câmara são: temperatura, umidade relativa, circulação de ar, luz e composição da atmosfera de armazenamento, com todos esses dados é possível desenvolver uma Câmara Fria que atenta às necessidades do produto final.

Câmaras Frias
Características Construtivas

Dimensões da câmara: Variável (de acordo com o projeto).

 

Laterais e cobertura: Painéis isotérmicos em chapa de aço pré-pintada na cor branca, Aço Inox 430 ou 304, núcleo em EPS (Poliestireno Expandido) ou PUR (Poliuretano).

Espessura dos painéis: 50 a 250mm.

Sistema de Isolamento Térmico de Piso: O isolamento térmico do piso garante uma maior eficiência na conservação da temperatura dentro da câmara. Este sistema é basicamente constituído da seguinte maneira:

01 - Camadas de Isopainel XPS: O XPS (Poliestireno Extrudado) é um isolante térmico e sua característica principal é garantir uma estrutura celular fechada e homogênea, proporcionando maior resistência às intempéries naturais e garantindo maior economia de energia e desempenho em sua aplicação.

02 - Filme Metálico para barreira de vapor: O vapor d’água sempre migra do lado mais quente para o lado mais frio, o filme metálico impede esse processo como uma membrana estanque, garantindo assim o isolamento da câmara e evitando a perda de carga térmica.

03 - Sistema de ventilação: Tubos para entrada e saída da ventilação caso haja excesso de umidade evitando o acúmulo de líquido no solo.

Instalações Mecânicas

A Unidade de Refrigeração completa de um sistema é composta basicamente dos seguintes itens:

 

01 - Condensador: Unidade externa onde se inicia o processo de refrigeração. Responsável pela transformação do fluído gasoso para o estado líquido e possui serpentinas que funcionam como um trocador de calor.

02 - Evaporador: Unidade interna onde o ar sai com a temperatura programada, transfere o calor do ambiente refrigerado para o fluído refrigerante que está circulando. Quando isso ocorre, o fluído refrigerante (que está no estado líquido) se transforma em vapor. Enquanto isso, por ter absorvido o calor, a evaporadora manterá uma temperatura adequada.

03 - Painel de Comando: Possuem as funções de comando do sistema, acompanhado com IHM e supervisório dependendo do projeto.

04 - Porta de acesso: A porta de acesso pode ter várias formas e acionamento para atender da melhor maneira as necessidades do maquinário e produtos da indústria. Destacam-se as portas automáticas que proporcionam um fechamento mais seguro evitando falhas humanas e perda de refrigeração.

05 - Câmara Frigorífica: A câmara é dimensionada de acordo com as necessidades do projeto. Possui um sistema de sustentação da cobertura e de isolamento térmico do piso.

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/6